quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

• Say no to Love - Capítulo 25 - Cancelado



Eu só queria ter uma bola de cristal pra saber o que será do futuro, até quando vamos ficar nessa situação, porque na moral, eu sinto muito a falta do Christian de antes, do meu melhor amigo.  
     


Fomos no shopping na minha moto, quando estávamos lá passei na loja do papai torcendo para que ele estivesse nessa loja e não na outra, queria ver se ele me autorizava a comprar um celular novo, eu tenho o meu próprio cartão de crédito mas como é ele que paga a fatura não posso sair por ai comprando tudo que me dá na telha, por sorte ele estava lá e minha mãe também estava, cumprimentei meus pais com um abraço bem forte pois fazia algum que não os via. A Caitlin também fez questão de cumprimentá-los, depois de ficar lá trocando uma palavras eu finalmente perguntei sobre o celular, meu pai quis saber o que tinha acontecido com o meu iphone e eu inventei uma história de que havia o molhado sem querer enquanto lavava as louças no meu apartamento, no fim ele concordou em me dar outro, eu nem precisei insistir nem nada ele disse que estava muito orgulhoso porque minhas notas na faculdade ano passado tinha sido excelentes e que ele ainda não tinha me presenteado por isso, como eu era uma boa aluna eu merecia um celular novo. Quando ele mencionou a palavra ‘’boa aluna’’ Caitlin começou a tossir e eu dei um beliscão disfarçadamente para que essa idiota parece com a zoeira, pelo menos na frente do meu pai né!? Coitado, mal sabe ele que até encanar dia de prova pra andar por ai com um garoto louco eu fui capaz, mas enfim nos despedimos deles e fomos andar pelo shopping.

(...)


Comprei dois vestidos maravilhosos, eu precisava de apenas um mas como achei os dois perfeitos acabei optando pelo dois, sobre o celular eu levei um iphone 5s, pra mim o 4 era o suficiente só que Caitlin começou a insistir para que eu levasse o cinco dizendo que ninguém mais hoje usa o quatro e que ele já está ultrapassado, no final eu acabei comprando o cinco afinal de contas meu pai disse que eu poderia escolher o celular que quisesse. Após compramos as coisas, fomos no MC tomarmos um sorvete, depois disso fomos direto pra casa da Caitlin

Deixei Caitlin na mesma, ela tinha me chamado pra entrar porém já havia escurecido e essa noite eu quero dormir na minha cama então eu acabei recusando. Cheguei no meu apartamento, tirei os vestido e o celular que estavam na caixinha da minha moto e subi. Coloquei tudo em cima da cama, inclusive os vestidos estendido sobre ela no qual eu fiquei ali admirando por alguns segundos. Depois deitei na cama pegando meu celular novo e colocando o chip do velho nele. Comecei a mexer no meu novo iphone e lembrei que esse celular é exatamente igual ao do Justin, a única diferença é que o meu é branco e o dele é preto, apesar de que ele deve ter um branco também. De repente ali com o celular na mão me deu uma vontade enorme de ligar pra ele, estava com vontade de ouvir a sua voz, sei lá o que será que ele fez o resto do dia? De qualquer jeito eu não vou ligar, uma porque não temos nada um com outro, outra porque não quero aparentar que sinto vontade de falar com ele o tempo todo e por ultimo se ele não me ligou, por que sou eu que tenho que ligar? Se ele quiser falar comigo, ele que me ligue oras.

Levantei guardando os vestidos no guarda-roupa e a caixinha do celular novo coloquei por qualquer canto do quarto, depois voltei a deitar na cama, liguei a televisão tentando esquecer a vontade de falar com o Justin e fiquei ali assistindo um filme que passava, o meu celular eu deixei do lado da cama caso ele me ligasse ou mandasse uma mensagem, só sei que no meio do filme acabei adormecendo.


(...)


Acordei e já havia amanhecido, pude perceber pela claridade no quarto que vinha da janela, ouvi um barulho que me fez notar que eu havia dormido com a televisão ligada, me espreguicei na cama e credo. parece que quanto mais eu durmo mais cansada eu fico. Desliguei a televisão, e depois peguei meu celular olhando se tinha alguma ligação perdida, e não, não tinha, filho de uma puta! Vai ver que estava ocupado de mais pra me ligar não é!? vai ver que estava pegando um vadia qualquer por ai, quem sabe!?...Que ódio! Só não jogo meu celular na parede porque ele é novo e eu ficaria sem dessa vez. Tentei deixar isso pra lá e fui até o banheiro tomar um banho, aproveitei pra escovar os dentes também. Sai do mesmo vestindo essa roupa 


Depois fui na cozinha fazer um misto quente, comi ele todo acompanhado com um copo de suco de laranja natural, eu estava faminta pelo fato de ontem ter dormido sem jantar. Coloquei a louça que eu havia sujado na pia agora eu estava com preguiça de lavar, mas tarde eu lavo se me der vontade, peguei um livro sobre direito comercial que a professora recomendou pra sala, deitei no sofá e quando abri à primeira página a campainha tocou, achei estranho porque o porteiro não anunciou nada, mas ainda sim levantei e fui ver quem era. Não sou nem maluca de abrir a porta sem saber quem é, e como aqui não tem olho mágico eu encostei na porta tentando achar a resposta

Mel: Quem é?
Justin: Seu príncipe! –uma voz respondeu-

Sorri ao reconhecer aquela voz e abri a porta no mesmo instante.

Mel: Justin!?
Justin: Por acaso você tem outro príncipe?
Mel: Só alguns –ri e ele fez cara feia- chegou cedo pro jantar não acha?
Justin: você acha mesmo que eu ia esperar até de noite pra ver você?
Mel: Não?
Justin: Jamais –deu uma piscadinha e começou a brincar com os pés em cima de um skate que tinha ali- não vai me chamar pra entrar não sua chata?
Mel: Calma idiota, você não deu tempo né –abri passagem- entra
Justin: Grossa!

    Ele entrou empurrando aquele skate com o pé pra dentro do apartamento, pra que aquele doente trouxe um skate pra cá? A casa dele fica um pouco longe daqui, não acredito que ele tenha vindo de skate.

Justin: Eu vim pra te ensinar a andar de skate- veio se aproximando com uma cara sedutora e eu me encostei na porta- você não disse que queria aprender a andar?
Mel: Dizer eu disse né– cruzei os braços em volta do seu pescoço- Mas quem vai me ensinar?
Justin: O seu príncipe ué
Mel: Atá menos mal, pensei que fosse você
Justin: HAHAHA –forçou uma risada- muito engraçadinha
Mel: Só as vezes tá
Justin: Não gosto quando você diz essas coisas
Mel: E por que não?
Justin: Eu fico inseguro, achando que realmente existe outro cara.
Mel: Mas existe ué –brinquei-
  
Acho que o Justin não curtiu muito a brincadeira, ele ficou sério me encarou como se tivesse decepcionado, tirou meus braços que envolvia sua nuca em um movimento meio agressivo, depois virou as costas pra mim e deu alguns passos pra dentro do apartamento

Mel: Ah qual é Justin, eu to brincando né – me aproximei-
Justin: Acho que você não leva a sério quando eu digo que gosto de você.

Fiquei em silencio, não é que eu não leve a sério, eu só não consigo acreditar sabe!? Porque se tem uma coisa que eu aprendi é que as pessoas mentem, ou melhor, nem tudo o que os homens dizem são verdades, eu só não quero me iludir porque eu sei o quanto os homens mandam bem nesse lance de iludir, eles são ótimos nisso e caem entre nós, Justin não é o tipo de cara que se apaixonaria por alguém como eu, é só olhar pra ele e depois pra mim para perceber não temos nada haver um com outro, são classes diferentes, são mundos diferentes. Eu não estou dizendo que ele é mentiroso, sei lá pode ser que ele só esteja confuso, sabe quando você conhece uma pessoa começa a se interessar por ela e pensa ‘’poxa acho que gosto dela’’ daí passa alguns dias e você percebe que não era nada daquilo? Que estava enganada e tal, isso acontece muito, porque não aconteceria com ele? De qualquer forma eu daria tudo pra que isso fosse verdade sabe? Nossa, só Deus sabe o quanto eu ficaria feliz mas eu prefiro não me iludir, pro meu próprio bem.

Mel: Olha – segurei seu braço o fazendo olhar pra mim- eu estava brincando tudo bem? Não existe cara nenhum além de você, agora vamos mudar de assunto porque eu quero que o meu príncipe aqui me ensine a andar de skate...se ele ainda quiser é claro
Justin: –sorriu e se aproximou- Repete esse final
Mel: Qual final?
Justin: Você sabe de que final eu estou falando
Mel: Meu príncipe, esse?
Justin: Ótimo, agora diz ‘’meu príncipe Justin’’!
Mel: Ah você tá abusando.
Justin: Diz – pois a mão no meu rosto-
Mel: Meu príncipe Justin Drew Bieber! Satisfeito?
Justin: - fixou seu olhar em meus lábios e disse baixinho- Demais

Depois me beijou, Incrível como eu não me canso nunca do seu beijo, é como se fosse um vicio, quanto mais você tem, mais você quer, não sei o que será de mim quanto tudo isso acabar, eu simplesmente não consigo me imaginar beijando outra pessoa, não consigo me imaginar desejando outro cara, pelo menos não dá mesma forma, é como se ele soubesse exatamente o que eu gosto de ouvir, o jeito que eu gosto de ser tocada, eu não sei explicar tudo o que ele faz me fascina, o jeito que ele me trata me faz ter a sensação de que ao seu lado é o único lugar onde eu realmente posso encontrar a felicidade, é como se ele fosse a única pessoa que realmente pode me fazer feliz, e sinceramente eu estou começando a acreditar nisso, quando eu estou com ele eu não penso em mais nada, eu não penso nos problemas eu me sinto bem o tempo inteiro, eu fico feliz, os únicos momentos em que eu me sinto pra baixo são nos momentos em que eu penso quando isso tudo irá acabar, por mais que as coisas tenha acontecido rápido de mais eu definitivamente não quero que acabe. Terminamos de nos beijar, nos afastamos de vagar

Mel: Sabe o que estamos parecendo?
Justin: Não, o que?
Mel: Aqueles casais melosos que ficam o tempo inteiro ‘’meu bebê’’ ‘’meu neném’’ ‘’cute cute cute’’
Justin: Porra Mellanie, nós não somos assim.-gargalhou-
Mel: Estamos chegando lá
Justin: Quem me dera, você me chama de idiota cada vez que eu respiro.
Mel: Mas você é mesmo
Justin: Tá vendo.
Mel: Você me chama de chata também, não se esqueça
Justin: Mas eu chamo carinhosamente
Mel: Ah claro, super carinhoso – ri e dei um selinho nele- agora vamos logo, se é que você sabe mesmo andar nessa coisa
Justin: É claro que eu sei, sou profissional
Mel: Eu percebi por uns vídeos seus que eu vi na internet
Justin: Que vídeos?
Mel: Você caindo enquanto tentava fazer manobras –ri-
Justin: Que calunia!!
Mel: Não são calunias, tem um que você mesmo postou no instagram
Justin: Não era eu
Mel: Era você sim Justin
Justin: Como pode ter tanta certeza?
Mel: Eu te conheço né, e estava no seu instagram
Justin: Hmmm, quer dizer que você me stalkeia?
Mel: Claro que não
Justin: Então como você viu o video?
Mel: É que....ai cala a boca e vem comigo

Comecei a puxá-lo, ele pegou o skate antes e então fomos descendo de mãos dadas, segundo ele tinha uma praça com pista de skate aqui perto e realmente tem, eu já passei por lá algumas vezes. Durante o caminho pelas ruas ele foi me ensinando como se anda naquilo, na verdade ele foi tentando me ensinar porque o negocio é mais complicado do que se parece, primeiro ele mesmo começou a andar com o intuito de me trazer confiança, mas depois ele insistiu para que fosse a minha vez. No começo ele ia me segurando, beleza até ai tudo bem, mas quando ele me soltava e dizia que eu teria que continuar sozinha ai sim que meus problemas começavam, pra ser mais específica todas as vezes que eu tentei sozinha eu consegui andar de boa mas na hora de parar é que a situação complicava, eu simplesmente levei uns 4 tombos ou mais. O que me deixava com mais raiva ainda é que o Justin ria a cada tombo que eu levava, era incrível como ele se acabava de rir isso era frustrante, só depois de rir muito é que ele ia me ajudar a se levantar. Eu levantava toda estressada e o enchia de tapas, mas ele simplesmente segurava minhas mãos e me beijava, isso já era o suficiente para que minha raiva dele acabasse em questão de segundos.

No ultimo tombo em que levei, Justin não riu porque foi um pouco mais feio, eu cheguei até ralar o braço, ele me ajudou a levantar todo preocupado, na verdade não tinha necessidade pois foi apenas uma raladinho mas sabem como ele é, por sorte já tínhamos chegado na praça, sentamos em um banco que tinha por ali em frente pra pista de skate

Justin: Olha isso –segurava meu braço- ta sangrando, é melhor voltarmos pra casa.
Mel: Não ta sangrando Justin, foi só um raladinho
Justin: Nós precisa lavar isso
Mel: Não viemos nessa praça a toa, a gente lava quando voltarmos
Justin: Você ainda pretende andar de skate?
Mel: Eu não, mas você pode ir lá –olhei pra pista-
Justin: Eu não vou deixar você aqui
Mel: A qual é, eu vou ficar aqui vendo você
Justin: Não vou te deixar sozinha Mellanie
Mel: Justin eu quero ver se você sabe mesmo andar nisso, vai lá
Justin: Tem certeza? –confirmei que sim com a cabeça- tudo bem, então eu vou
Mel: Ok –sorri-

Ele me deu um selinho, subiu no skate e foi andando nele até a pista se exibindo todo



Deitei no banco e fiquei apenas observando, tinhas outros caras andando de skate na pista também, sempre admirei muito caras que sabem andar disso, sei lá parece que eles ficam tão sexy em cima daquilo, ainda mais o Justin que já é irresistível naturalmente em cima de um skate então faz qualquer garota perder os sentidos. Até que ele era bom no skate, claro que tinha uns carinhas ali na pista que eram muito melhores do que ele, os caras eram profissionais, mas o Justin até que é razoável apesar de não treinar tanto quanto eles. Não demorou muito pra ele fazer amizade com aqueles caras, incrível como ele se enturma tão rápido, também ele é o Justin Bieber né!? Todos querem ter sua amizade, o que me impressiona é que ele não se importa com quem seja, ele não se importa com classe social nem nada disso, ele conversa com todos e se enturma com todo mundo, ele não descrimina ninguém, admiro muito esse seu lado.

Fiquei mais um tempo lhe observando, depois olhei pro céu vendo como hoje o dia está maravilhoso, realmente estava lindo, fiquei olhando as nuvens e tentando decifrar que formas elas tinham, incrível como a natureza é tão perfeita. Depois de alguns minutinhos olhando o céu voltei minha atenção ao Justin e foi nesse momento que o vi tomando o maior tombo


Me levantei do banco olhando melhor e ele estava no chão, fui correndo até lá que continuava deitado rindo de si mesmo

Mel: Meu Deus Justin! –agachei tocando nele-
Justin: Eu tô bem meu amor
Mel: Para de rir, eu sei que está doendo
Justin: Não ta não, é sério
Mel: Acho que já chega de skate por hoje, tanto pra mim quanto pra você
Justin: Não, eu fiz uma aposta com o Shane – sentou e aponto pra um carinha do nosso lado-
Mel: De qualquer jeito você já perdeu, você caiu
Justin: Mas eu ainda tenho mais uma chance
Shane: Quem se importa com a aposta cara!? – ele olhou pra mim e deu a mão pro Justin o ajudando se levantar- Você já tem o melhor premio, vai com a sua mina!
Justin: Tem razão – sorriu e fizeram um toque de mão- fica pra próxima tá!?
Shane: beleza
Justin: flw, a gente se vê
Shane: Tchau bro
Justin pegou o skate com uma mão, a outra envolveu em minha cintura, fomos andando assim em direção a calçada 

Mel: O que é o melhor premio?
Justin: Você

Ele deu uma piscadinha e sorriu...continuamos andando, quando chegamos na calçada ouvimos uma voz gritar ‘’ALGODÃO DOCE’’ Justin me entregou seu skate e disse que iria voltar pra comprar algodão doce pra gente. Fiquei ali na calçada mesmo o esperando voltar, estava com o skate na mão, eu encarava o skate e o skate me encarava até que decidi tentar mais uma vez andar naquilo, dei alguns passos descendo da calçada e coloquei o skate no chão, quando subi em cima dele e dei impulso o skate saiu ‘’andando’’, eu iria cair de bunda isto se alguém não tivesse me segurado por trás o que foi o que aconteceu, virei rápido tentando ver quem havia me segurado de qualquer forma aquela pessoa tinha me livrado de um baita tombo

Mel: Christian!?-falei impressionada- Nossa, obrigada
Chris: Não precisa agradecer
Mel: É claro que precisa, se você não tivesse me segurado eu...
Chris: Teria caído?
Mel: Acho que sim – ri e ele deu um sorriso fraco, fiquei observando o quanto ele tinha seu olhar triste, essa situação definitivamente acaba comigo-
Chris: Bom, eu vou indo...
Mel: Não, espera –ele me encarou- antes de você ir, deixa eu te pedir uma coisa?
Chris: O que?
Mel: Me dá um abraço Christian? Por favor
Chris: Mellanie eu n...
Mel: Por favor, vai ser só um eu prometo

Ele ficou meio pensativo até que resolveu me abraçar, finalmente depois de vários dias sem trocar nem palavras eu estava sentindo o seu abraço de novo, um abraço tão protetor, Christian sempre me protegeu de tudo e todos, sempre me defendeu, sempre foi meu apoio nas horas em que eu mais precisei, não consigo lidar com a idéia de que eu não posso mais ter isso todos os dias e o pior de tudo é que não há nada em que eu possa fazer para que as coisas voltem a ser como era antes, a única coisa capaz de fazer isso é me afastando do Justin, porém isso é uma coisa que eu não conseguiria fazer, alias daria na mesma porque de todo jeito eu ficaria mal. Sei que o Christian merecia mais de mim por tudo o que ele me fez durante esses dois anos, pelo amigo incrível que ele sempre foi, me sinto uma péssima pessoa, uma pessoa egoísta que só se importa com sigo mesmo e que não se preocupa nem um pouco com o que os outros estão sentindo, mas talvez seja isso, talvez eu não seja a amiga certa pra ele, ele merece alguém melhor do que eu que coloque sua amizade sempre em primeira opção. Me sinto horrível por não ser essa pessoa pois eu o amo de um jeito tão verdadeiro, sei que a sua amizade tem mais valor do que qualquer rolo que eu tenha por ai, ele vale mais do qualquer ficante ou algo assim, eu só não sei o que fazer para concertar as coisas. Me surpreende ele ter me segurado, alias isso não me surpreende, o que surpreende mesmo é ele ter conversado comigo normalmente sem alterar o tom ou algo assim, porque eu acho que já está claro pra todos que ele não quer nem ao menos que eu diga um ‘’ oi’’ ele simplesmente não quer falar comigo em hipótese alguma, acima de tudo o que me surpreende ainda mais é ele ter aceitado me dar esse abraço, será que pra ele esse abraço foi tão bom quanto está sendo pra mim!?

Chris: Mellanie eu queria muito te falar uma coisa –nos desabraçamos-
Mel: Então diz Christian, pode dizer
Chris: É que eu...- Justin voltava trazendo os algodões doce- Quer saber? Deixa pra lá, TCHAU!
Mel: Christian espera!

Não adianta, pela cara que ele fez quando viu o Justin ele não voltaria nem que eu implorasse, já sabia que isso aconteceria se ele visse o Justin aqui comigo, só que as coisa não precisavam ser dessa maneira, não precisava ser tão complicadas, o pior de tudo é que ele queria me dizer algo e eu nem tive a oportunidade de escutar, será que era algo importante? Eu queria muito ter escutado, ainda mais agora que ele não me diz absolutamente nada

Justin: O que aconteceu com o Christian? –me entregou um algodão doce- tive a impressão de que ele foi embora só porque me viu.
Mel: Justin vamos sentar aqui? Eu preciso conversar com você
Justin: Na calçada?
Mel: Algum problema?
Justin: Não, claro que não
Mel: Então vem senta- me sentei e ele se sentou também ao meu lado- lembra ontem quando você chegou de viagem e eu estava meio pra baixo e tal!?
Justin: Claro que me lembro, pra falar a verdade eu fiquei com isso na cabeça a noite inteira, queria saber o que aconteceu, não gosto de te ver mal.
Mel: Eu vou te contar, tem haver com o Christian.
Justin: Nossa- levou um pedaço de algodão doce na boca- ele é a ultima pessoa que eu pensei que estivesse envolvido.
Mel: E por que?
Justin: Vocês se dão tão bem.
Mel: Nos dávamos bem, até eu começar a sair com você.
Justin: Oi?
Mel: É, ele surtou quando soube que nos beijamos.
Justin: E como ele soube disso?
Mel: Eu contei né...olha não fica bravo é que Christian é meu melhor amigo eu sempre fui de contar tudo pra ele entende?
Justin: Por que eu ficaria bravo? Você pode contar pra quem quiser.
Mel: Não, eu não vou sair espalhando eu só contei pro Christian e pra Caitlin, juro.
Justin: Mellanie eu não importo, alias eu fico feliz que você conte.
Mel: Por que feliz?
Justin: As pessoas tem que saber que você agora é minha.
Mel: Eu não sou sua –ele socou algodão doce na minha boca-
Justin: Come isso! –rimos-
Mel: Idiota!
Justin: Agora voltando ao assunto por que o Christian surtou? Eu não entendo, somos amigos ele deveria ficar feliz
Mel: Ele tem medo
Justin: Medo de que?
Mel: De que você me machuque- desviei o olhar encarando o chão-
Justin: O que? Eu nunca faria isso com você
Mel: Justin, você fica com todo mundo, Christian te conhece ele sabe que você enjoa da garota com que está ficando facilmente, ele só não quer que eu me envolva porque sabemos que a qualquer momento você vai se enjoar de mim, Christian se preocupa comigo ele não quer que eu sofra depois que tudo isso acabar.
Justin: Não vai acabar, mas que droga Mellanie! Por quê as pessoas vivem me dizendo isso? Porque as pessoas não podem acreditar que eu posso querer ficar com uma garota só? -permaneci em silencio- Mellanie eu não me importo com que as pessoas dizem, nem com o que elas pensam eu me importo com o que você pensa, eu só quero que você acredite quando eu digo que gosto de você porque olha pra mim, eu fico todo bobo ao seu lado, eu diria que fico mais nervoso do que quando eu vou me apresentar pra mais de 60 mil pessoas, pra dizer a verdade nem se compara. Como você não percebe isso? Eu deixo tão evidente, eu deixo tão na cara que você mexe comigo, que você me deixa maluco.
Mel: Justin olha nós não precisamos ter esse tipo de conversa agora sabe!?
Justin: E vamos ficar fugindo dela até quando?
Mel: Você diz que gosta de mim não diz? Então teremos muito tempo pra conversar essas coisas.
Justin: Tudo bem Mel, mas de qualquer jeito eu vou conversar com Christian sobre esse assunto.
Mel: Não acho uma boa ideia, ele está mudado, está me tratando super mal, com você será bem pior.
Justin: Eu não me importo nem um pouco.
Mel: Mas deveria, ele é seu amigo
Justin: Se ele for meu amigo de verdade, ele irá me entender.
Mel: Não quero que briguem –deite minha cabeça sobre seu peito - ainda mais por minha causa.
Justin: Eu vou tentar evitar, mas se vamos brigar ou não isso depende dele.
Mel: Se depender dele vocês com certeza iram discutir.
Justin: Desculpa, mas ai eu não posso fazer nada.
Mel: Quando um não quer dois não brigam...pensa Justin, vocês são amigos a quantos anos?
Justin: Muitos.
Mel: Então, você acha mesmo que vale a pena brigar por causa de uma garota?
Justin: Nós não estamos falando de uma garota qualquer, nós estamos falando de você – permaneci debruçada no seu peito sorrindo igual uma idiota depois de ouvir isso- Mel?
Mel: O que?
Justin: Você está sorrindo não está?
Mel: Eu?...Eu não!
Justin: Tá sim, eu te conheço.
Mel: Nãooo! – bati em seu peito o fazendo rir também-


Desencostei dele agora o olhando enquanto sorria, ele vive dizendo que ama o meu sorriso mas só Deus sabe o quanto o dele é perfeito, é a coisa mais fofa desse mundo, segurei seu pescoço com as duas mãos e o atrapalhei a sorrir o beijando com muito desejo, logo senti suas mãos tocando em meu rosto também, na verdade não é com a suas mãos que eu estava preocupada e sim com a sua boca, nos beijamos intensamente até finalizarmos com uns 3 selinhos.

Mel: Meu algodão caiu –apontei pro chão o selando de novo-
Justin: É acho que o meu também.
Mel: Por sua culpa!
Justin: Minha culpa?
Mel: Fica me agarrando –cruzei os braços-
Justin: Você derruba até o algodão doce pra poder me beijar e a culpa é minha!?
Mel: É sua.
Justin: Tá bom –beijou minha bochecha- depois eu compro mais
Mel: Hm, tá doendo né!? - mudei de assunto-
Justin: Oi?
Mel: O tombo!
Justin: Atá...não está não.
Mel: Você está sentado na beiradinha da calçada porque caiu de bunda e agora ela está doendo.
Justin: Nada haver.
Mel: Foi um tombo horrível.
Justin: Eu já estou acostumado, cair faz parte.
Mel: Tá sentindo muita dor?
Justin: Eu já disse que não ta doendo bobinha.
Mel: Não precisa se fazer de machão.
Justin: Eu já disse que não está doendo, você quer conferir? – riu malicioso-
Mel: Ai Justin, não!
Justin: Você pode fazer uma massagem também, pra dor passar.
Mel: Você disse que não está doendo.
Justin: Mas eu aceito massagens.
Mel: Vou te bater isso sim, daí você vai ver o que é dor de verdade.
Justin: Vai bater em vez da massagem? Hm safada, gosta das coisas mais selvagens –gargalhou-
Mel: Justin!
Justin: O que? – o fuzilei com os olhos- eu to só brincando meu amor.
Mel: Segunda vez que você me chama de meu amor.
Justin: Eu nunca te chamei disso –se fez de bobo-
Mel: Você acaba de chamar.
Justin: Está enganada.
Mel: Claro eu estou ficando louca.
Justin: Deve estar mesmo.
Mel: Ou se não você chamou o Shanie, ele era o único além de mim que estava com você na pista de skate quando você falou isso pela primeira vez.
Justin: Ficou doida Mellanie?
Mel: Eu não duvido nada, ele é bem o seu tipo mesmo.
Justin: Meu tipo é você.
Mel: Seu tipo sou eu e você sai chamando o cara de meu amor? Isso é muito estranho.
Justin: Você sabe que não foi pra ele.
Mel: A única coisa que eu sei é que não foi pra mim, porque você disse.
Justin: E você acredita?
Mel: Sim, eu confio em você.
Justin: Boba, vem cá vem – me beijou-

Ficamos nos beijando um tempinho, durante o beijo nossos lábios se afastaram alguns segundos e nesse momento Justin sussurrou ‘’meu amor’’ de novo continuando o beijo logo após dizer, odeio o fato de ficar derretida ouvindo ele dizer essas coisas doces, odeio me apegar a ele tão facilmente, essa nunca foi a intenção, me apegar, e sim passar alguns bons momentos ao seu lado, ser feliz sabe!? Mas será que isso realmente é possível? Passar algum tempo ao seu lado sem se apegar!?  Porque acho meio difícil uma pessoa não se apegar a isso, ele tem um jeito que te cativa, não sei explicar mas é como se não existisse ninguém no mundo melhor do que ele, ninguém que te trate melhor e que te faça sentir essas sensações que nem ao menos se é capaz de definir, a única coisa que se sabe é que são as melhores sensações existente, é algo que te faz bem, parece que tudo no mundo é belo e que não existe problemas lá fora, enquanto estamos juntos é só isso o que importa e mais nada, essa é a maneira que eu me sinto quando estou com ele, mas de qualquer jeito eu não quero perder controle da situação, não quero me apaixonar por alguém assim, porque apesar de suas infinitas qualidades nós sabemos também os defeitos, que nada verdade não dá pra passar despercebido 

Depois de ficarmos mas um tempinho ali, Justin me levou pra casa pois ele tinha algumas coisas pra fazer, e pra ser sincera eu também tenho que ler o bendito livro da faculdade, mas de todo jeito nós iremos nos encontrar a noite pois o jantar ainda está de pé, antes de ir ele subiu comigo até o meu ape e me ajudou a lavar o braço que havia ralado, só depois disso ele foi embora.

(...)

Deitei no sofá de novo assim como eu tinha feito antes do Justin chegar, e fui ler o bendito livro, não era obrigatório ler esse livro mas eu sinto que preciso fazer isso pois não estou tão empenhada nos estudos quanto antigamente, não quero relaxar justo agora. Fiquei a tarde inteira lendo, fiz apenas uma pausa pra comer algo e ir ao banheiro, quando me dei conta era 7h da noite, ainda bem que parei pra olhar no relógio se não eu iria perder a hora o que na verdade já aconteceu, preciso me arrumar correndo porque o Justin tinha combinado de passar aqui as 8h. Me levantei as pressas e fui até o banheiro, tomei um banho de gato sem lavar o cabelo afinal de contas eu já tinha lavado ele antes de ir pro parque e ele estava bonito desse jeito. Terminei o banho fui até meu quarto de toalha, fiquei ali pensando em qual dos meus dois vestidos novos eu iria, até que finalmente me decidi por um deles. Coloquei ele em seguida um salto alto preto muito perfeito que a Caitlin me deu a alguns meses atrás quando fizemos dois anos de amizade, Christian adora esse salto ele sempre me diz que fico elegante com nele, isso me faz ficar pensando no que ele queria me dizer hoje a tarde, mas enfim  não tenho tempo pra pensar nisso. Fiz uma maquiagem simples mais super bonitinha, bom, pelo menos eu acho né, dei uma ajeitada no cabelo prendendo a franja. Olhei no relógio e era 5 pras 8, daqui 5 minutos o Justin chegaria, fui correndo colocar os brincos e passar perfume foi quando meu celular apitou avisando que havia chegado uma mensagem, de qualquer jeito eu já estava praticamente pronta, abri a sms e ela dizia:

‘’ Vamos ter que cancelar o jantar

                                                              -Justin’’

Eu não to acreditando, que merda de mensagem é essa? Eu aqui toda pronta, até sair pra comprar vestido novo eu fui, e ele vem e me cancela tudo ainda por uma mensagem de texto ridícula como essa? Ela ta pensando que é quem pra fazer isso? Ele ta achando que eu sou seu brinquedinho? Meu iphone começou a vibrar, era uma chamada, agora ele vai me escutar ah se vai

Mel: Escuta aqui Justin, que droga de mensagem é essa? Quem você pensa que é pra cancelar tudo de ultima hora ainda por uma mensagem de texto com menos de uma linha? Você falou do jantar a manhã toda e agora você faz isso comigo, eu não tô acreditando nisso...
XxXx: Nossa eu acabaria com ele – aquela voz não era do justin-
Mel: Desculpa, quem fala?
XxXx: Não reconheci mais minha voz não?
Mel: Zayn?
Zayn: Eu mesmo.
Mel: Meu Deus Zayn, desculpa eu pensei que fosse outra pessoa.
Zayn: Justin?
Mel: É
Zayn: Como sempre discutindo.
Mel: Até que estamos melhorando -ri- eu te procurei cara, você sumiu!
Zayn: Eu e os meninos estávamos na Austrália, chegamos agora pouco.
Mel: Ah imaginei que estivesse viajando mesmo.
Zayn: Desculpa não ligar antes, mas com a correria só deu pra ligar agora.
Mel: Tudo bem, não tem problema.
Zayn: Eu fiquei pensando em você, estava com saudades.
Mel: Ah, eu também estava.
Zayn: Você queria falar comigo?
Mel: Sim, eu preciso falar com você.
Zayn: Bom, então pode dizer.
Mel: É que eu gostaria que fosse pessoalmente sabe!?
Zayn: Vamos sair ué.
Mel: Hoje?
Zayn: Claro, um passarinho me contou que seu amigo te deu um bolo no jantar de hoje.
Mel: Nossa nem me lembre.
Zayn: Tá, mas então jaja eu passo ai pra te pegar.
Mel: -ri- Tudo bem.
Zayn: Até daqui a pouco.
Mel: Até Zayn.

Desliguei o celular, não sei o que o Justin acharia dessa história de eu ir jantar com o Zayn, mas eu não estou nem ligando afinal eu iria jantar com ele primeiro, porém o filho da puta fez questão de me dar um bolo. Eu ainda não acredito nisso, a gente passa a manhã mais maravilhosa do mundo juntos e depois eles simplesmente faz isso comigo, como ele quer que eu acredite quando ele diz que gosta de mim? Isso não é atitude de uma pessoa que gosta da outra, se é pra cancelar alguma coisa eu merecia mais do que uma mensagem de texto que a propósito não explica absolutamente nada. E de todo jeito eu tenho uma coisa importante pra conversa com o Zayn e já estava passando da hora mesmo, desde aquele dia em que fomos a festa na casa do Chaz juntos e no outro dia eu acordei só de calcinha e sutiã essa história ronda minha cabeça, eu preciso de uma explicação do que aconteceu e espero que o Zayn seja capaz de me dar.


A campainha tocou, não sei porque mais ultimamente o porteiro não está avisando quando as pessoas chegam, ele simplesmente as deixam subir, preciso conversar com ele sobre isso depois. Abri a porta pensando que fosse o Zayn, mas não era ele, era um entregador, ele me entregou algo enorme, perguntei quem havia mandado mas ele não sabia responder então só agradeci e fechei a porta

Era o urso mais lindo que já vi, simplesmente perfeito e absurdamente enorme. Sentei com ele no sofá e comecei admira-lo tentando imaginar quem havia mandando, encontrei um pequeno envelopinho grudado na mão do urso. Peguei o mesmo e no envelope estava escrito ‘’para a minha garota’’ reconheci na mesma hora o autor daquilo, abri o envelope pegando o bilhete que havia ali dentro e comecei a ler:

‘’ Sei que você deve estar me odiando agora por ter cancelado o nosso jantar, pra falar a verdade eu também estou, me odeio por ter que trabalhar enquanto tudo o que eu queria era estar com você agora, não só agora como o tempo inteiro, mas infelizmente eu não posso eu tenho o meu trabalho, Scooter chegou aqui e disse que eu teria que ir pro estúdio, tenho que regravar algumas músicas que deram problema provavelmente irei passar a noite toda aqui, espero que me perdoe e acima de tudo que me entenda. O urso é pra você pensar em mim todas as vezes que vê-lo e eu não poder estar ai com você, porque acredite, eu estarei aqui pensando em você a cada segundo. 

Durma bem minha princesa   -Justin’’

 -----------------------------------------------------

Só deu pra postar agora, eu estava na casa da minha prima posei lá alguns dias, também tive que sair pra comprar presentes de natal, comprar roupas e claro que eu aproveitei pra ver o papai noel também. Se vocês comentassem eu me empenharia em postar mais rápido, porém né
Obrigada por lerem, vou tentar não demorar se vcs comentarem muito
 Beijos e feliz ano novo pra todas vocês lindas!

14 comentários:

  1. Nossa tá perfeito. *_*.
    Continua linda.

    ResponderExcluir
  2. ahh cara ta muiitooh perfeita essaa IB continuaa amore pleaseeh!!*-----*

    ResponderExcluir
  3. AHHH PERFEITOO DEMAISS CONTINUAA GAROTA TOO AMANDOO...

    ResponderExcluir
  4. Continuaaaa. Ta muito perfeita. Xoxo @BelieberJB_1994

    ResponderExcluir
  5. Mds :o que perfeita, to amando, até divulgando eu tô ! continuaaa dlçonaa <3 IB mais perfeta do mundo, Leitora nova aq !

    ResponderExcluir
  6. Perfeito como sempre! Amo muito sua IB, porque além da história ser boa e os capítulos não serem pequenos, a escrita é ótima.
    Estou ansiosa para os próximos capítulos, então poste logo, por favor!
    Beijos e Boas festas!
    Fica com Deus.


    NGB*

    ResponderExcluir
  7. Ta perfeeitoo maridaa continua <3 te amo sua diva nunca pare de escrever @60nojdb

    ResponderExcluir
  8. Cara,tá perfeito. A fanfic é simplesmente perfeita e o jeito em que você escreve deixa ela maravilhosa,parabéns !!!!
    Continua <3

    ResponderExcluir
  9. ah cara q perfeito continua logo por favor

    ResponderExcluir
  10. Cooooonnnttriinnnuuuaaaa por favor!
    :)

    ResponderExcluir
  11. Q perfeitoo continuaa

    ResponderExcluir