domingo, 5 de janeiro de 2014

• Say no to Love - Capítulo 26 - Suspense



Eu aqui toda descontrolada exigindo uma explicação do que poderá ter acontecido para que ele cancele o nosso jantar, quando ele não só me manda uma explicação completa como também me presenteia com um urso maior do que a minha porta inteira e claro, surpreendentemente maravilhoso, como se não bastasse acompanhado com um pedido de desculpas, esse garoto realmente não existe! Me sinto mal por subestimá-lo tanto, na minha perversa passaram mil motivos no qual havia levado a ele cancelar tal jantar, pensei na possibilidade de ele estar se pegando com qualquer vadia por ai, ou se não simplesmente já estivesse de saco cheio de mim, quem sabe ele estivesse em uma cabaré ou algo relacionado, na verdade ele nunca precisou de isso tudo, nunca ouvi necessidade de freqüentar tal lugar para que ele conseguisse uma noite com mulheres, isto se posso chamá-las dessa forma, mas Justin sempre teve a necessidade de passar uma imagem de ‘’machão’’ para seus amigos, não só para eles como também para o resto do mundo.

Porém como eu disse talvez eu ainda o subestime demais, quem sabe ele realmente esteja mudado, porque está certo que não nos conhecemos a tanto tempo assim, pelo menos não pessoalmente, mas desde que eu o conheço nunca ouvi momentos em que ele mentiu pra mim até mesmo no caso de Verônica ele foi sincero o tempo inteiro quando dizia e repetia que não havia sido ele que fez tal crueldade contra ela, quem sabe eu deveria passar a acreditar mais em suas palavras, deva levar a sério quando ele diz que gosta de mim...Ou talvez eu esteja sonhando alto demais, entretanto parada aqui olhando para esse urso gigantesco no sofá da minha casa e fitando esse papel com sua própria caligrafia meu coração fica mais confortado, pelo menos ele se preocupou em me dar explicações, o que me faz se arrepender por ter aceitado a sair com o Zayn sem seu conhecimento, não que eu não possa sair com mais ninguém além dele, até porque pelo que eu sei eu e o Justin não temos nada, mas de qualquer forma sinto que não custava nada ter avisado não é!? Pena que já é tarde demais, o interfone acaba de tocar e imagino que seja o Zayn.

Coloquei o pequeno bilhete ainda sorrindo em cima do sofá, dei um beijo no ursão o que de fato me parece uma atitude meio estranha, e fui correndo atender o interfone, o porteiro me informou a chegada de Zayn e eu educadamente pedi para que ele esperasse lá em baixo afinal não tinha necessidade de que ele subisse até aqui. 

Fui no meu quarto, peguei minha bolsa, e antes mesmo de descer dei uma checada no espelho para conferir o meu estado que por incrível que pareça não estava tão mal. Depois disso desci encontrando o Zayn ali mesmo na recepção.


Mel: Zayn! – me aproximei e o cumprimentei com um beijo no rosto- Você chegou bem rápido hein
Zayn: Uaaal –ignorou meu comentário e me fitou de cima em baixo- toda vez que te encontro você me surpreende
Mel: Por que? – perguntei já imaginando o motivo-
Zayn: Você está incrivelmente linda.
Mel: Obrigada – sorri sem graça pelo elogio-  você sabe que pra mim ouvir isso de você é tipo a maior honra do mundo
Zayn: A honra vai ser toda minha de ser acompanhado essa noite por uma garota tão linda
Mel: Já chega, eu fico sem graça –ele riu-
Zayn: Se o Justin tivesse te visto assim aposto que ele se arrependeria por ter te dado um bolo
Mel: Ele não faz por mal, é que ele é um cara muito ocupado sabe!?
Zayn: Nossa, isso me parece defensivo demais pra pessoas que vivem brigando
Mel: Não é isso...


Me enrolei toda, não queria que o Zayn soubesse que eu e o Justin andamos ficando, não quero que essa história se espalhe por ai, afinal de contas Zayn contaria para Harry, que contaria para Louis, que contaria para Liam, que contaria para Niall, resumindo jaja todos os ‘’famosos’’ estariam sabendo e se perguntando que porra de garota é essa, afinal eu sou uma Zé ninguém que eles nunca ouviram falar. Creio que isso não seria algo bom para a carreira de Justin, então acho melhor as coisas permanecerem assim.

Mel: Quer dizer, Justin é um imbecil! Mas não podemos negar que essa profissão exige muito dele, você melhor do que eu deve saber disso
Zayn: Claro –me olhou desconfiado e estendeu o braço esquerdo- Vamos madame!?
Mel: Vamos senhor Malik -entrelacei minha mão dentro de seu braço e fomos rindo até o carro-

JustinON

 

Droga, droga, droga! Essa noite tinha tudo para ser ótima e graças ao Scooter eu estou aqui de novo na porra do estúdio, alias a culpa nem foi dele e sim do pessoal que toma conta desse lugar, bando de incompetentes! Como ninguém percebeu antes que o sistema não estava salvando as músicas? Eu realmente acreditava que essa equipe fosse melhor, agora eu tenho que sofrer as conseqüências por um erro desses idiotas, não só eu como a minha princesa também que a propósito deve estar furiosa comigo, e de todo jeito ela não deixa de ter razão.

  Durante o caminho enquanto dirigia e enquanto ouvia as reclamações do Scooter no telefone com o pessoal do estúdio, mandei uma mensagem pra Mellanie avisando que teríamos que cancelar o jantar, estava no transito então não tive a oportunidade de mandar algo mais detalhado porém assim que parei em um dos sinais pude notar uma loja de pelúcias e ali mesmo na imensa vitrine tinha algo que ao meu ver era a cara da Mellanie, no mesmo instante me veio a cabeça imagens dela com um daqueles nos braços enquanto sorria e conversava com o mesmo, Mellanie é toda menina em alguns aspectos o que me faz se tornar um perfeito bobão, tenho vontade de ficar ao seu lado o tempo inteiro, de cuidar e a proteger desse mundo onde todos são umas porcarias, tenho vontade de dizer coisas bonitas para a vê-la sorrir, não somente para vê-la sorrir pois tudo o que eu digo é como uma necessidade, é algo que eu sinto e preciso jogar pra fora...e vejam só, um cara de 20 anos como eu que sempre foi de ficar com várias completamente domado por uma garota de 17 anos, me sinto um perfeito baitola as vezes agindo de tal forma, mas sabem de uma coisa? Se for pra ter a Mellanie comigo eu me torno o maior viadão se preciso.

Não pensei duas vezes, parei o carro o mais próximo daquela loja, Scooter ficou me encarando talvez tentando decifrar o porquê de eu ter parado naquele local, mas como ele estava no telefone não pode dizer nada e eu agradeço é claro, pelo menos não terei que ouvir seus sermões por ter parado enquanto tem um monte de trabalho no estúdio pra nós. Desci e fui em passos largos até a grande loja que havia visto, comprei aquele urso e pedi para que a moça entregasse aquilo no endereço da Mel, aposto que eles ali nem ao menos fazia serviço de entregas, contudo a atendente não se pronunciou a respeito. Pedi também um papel no qual eu escrevi o motivo de ter cancelado o jantar e algumas coisas que eu tinha vontade de dizer, minha letra nunca foi lá das melhores mas acho que até dava pra entender. Paguei tudo com o meu cartão e antes de ir embora algumas garotas que estavam na loja me cercaram, dei abraços e alguns autógrafos, fui questionado por uma das meninas o fato de ter comprado um urso e pra quem era o tal presente, apenas respondi que era pra alguém especial e fui embora as deixando provavelmente mais curiosas. Antes de continuar o meu caminho, disquei o numero do porteiro dos apartamentos onde Mellanie vive e pedi para que ele deixasse o entregador subir sem ser anunciado, há alguns dias atrás eu andei conversando com o porteiro e acabamos fazendo uma amizade, na realidade eu faço amizade com todo mundo, gostaria de dizer que as pessoas vivem me querendo como amigo somente porque me acha um cara legal, mas sabemos que não é assim que as coisas funcionam, de todo jeito eu também tiro muito aproveito com isso pois agora o porteiro me deixa subir sem ser anunciado, nada profissional da parte dele não é!? Apesar de tudo ele é um cara gente boa.


 MellanieON



O jantar foi simplesmente maravilhoso, Zayn me levou a um restaurante muito sofisticado era um ambiente bem tranqüilo e climatizado, logo a frente se via um lindo piano branco onde uma moça loira tocava uma música calma, diria que essa música me daria sono se eu estivesse ali com outra pessoa e não com o Zayn pois riamos o tempo inteiro sobre assuntos totalmente diversos e idiotas, só dava nós dois conversando em meio aquele restaurante fino onde as pessoas eram todas muito bem vestidas e elegantes, parece que elas conversam cochichando não se ouvia nada além das minhas risadas e da voz grossa e perfeita do Zayn e claro, também se ouvia a música baixinha do piano branco. Em outras palavras aquelas pessoas ali jantando ao nosso redor eram todas muito chatas....tínhamos combinado que deixaria o assunto importante pra depois do jantar, que no caso é o assunto sobre aquela noite em que eu enchi a cara e que isso possivelmente tenha me feito perder a virgindade. É, talvez eu nunca tenha mencionado isso pra vocês mas eu ainda sou virgem, ou pelo menos era porque depois de acordar naquele estado na noite da festa do Ryan, eu já não tenho certeza de mais nada.

O garçom trouxe nossa sobremesa, era um belo petit gateau de chocolate que só de ver me fez lamber os beiços. Tentei entrar no clima do local e não atacar aquele petit gateau de imediato, apesar de essa ser a minha vontade desde que o deixaram aqui


Zayn: Sabe, na verdade eu faço uma idéia do assunto em que você gostaria de falar comigo
Mel: Você sabe do que se trata? –comi um pedaço do petit gateau-
Zayn: Eu posso imaginar – ele comeu um pedaço também- Quando eu vi sua mensagem eu fiquei com receio de te ligar, mas eu acho que não posso fugir desse assunto pra sempre até porque a vontade de te ver era muito maior.
Mel: Isso quer dizer que naquela noite eu e você...nós
Zayn: Não, nós não transamos Mel
Mel: Não? – respirei mais aliviada- Mas então eu não entendo, por que estava com receio? Alias o que aconteceu naquela noite?
Zayn: Eu vou te contar tudo, só espero que não me odeie depois do que ouvir aqui
Mel: Acho difícil isso acontecer –sorri e ele sorriu de canto, me parecia nervoso-
Zayn: Você não lembra de nada daquela noite?
Mel: Bom, eu me lembro que comecei a beber muito e você ficava insistindo pra me levar pra casa e depois disso tem um borrão não lembro de mais nada.
Zayn: Imaginei que não se lembrasse, você bebeu bastante
Mel: Dessa parte eu me lembro perfeitamente
Zayn: Depois das bebidas eu tentei te convencer a ir pra casa, até que você se rendeu e eu consegui te levar. Quando chegamos ao seu apartamento você estava bem alegrinha, na verdade eu diria que alegre até demais –comecei a sentir vergonha de mim mesma- eu não podia simplesmente te deixar lá naquele estado, você poderia fazer alguma besteira ou sei lá, então eu te levei até o banheiro e liguei o chuveiro na água fria te colocando lá de baixo, porque você sabe que água gelada ajuda nessas paradas
Mel: Sim –prestava bastante atenção-
Zayn: Enquanto isso tirei minha camisa para que ela não molhasse e você começou a dizer que eu estava gostoso assim, era obvio que você não sabia o que estava dizendo tive a certeza disso quando você simplesmente começou a tirar a roupa
Mel: Eu tirei a roupa? –minhas bochechas ardiam de vergonha- quer diz, ela toda?
Zayn: Não, eu não deixei que você tirasse suas partes intimas, pelo menos não naquele momento
Mel: Por quê? Depois você deixou?
Zayn: Depois disso eu te enrolei na toalha e levei até sua cama, perguntei se você conseguia trocar suas peças intimas sozinha e você disse que precisava de ajuda, de repente do nada você tirou uma camisinha do sutiã, e eu não faço idéia de onde você conseguiu aquilo
Mel: Nem eu –menti, lembro perfeitamente onde eu havia conseguido aquilo-
Zayn: Você falou que foi na casa do Chaz se não me engano, depois você disse que queria usar aquilo comigo – parecia que eu estava o torturando mexendo nesse assunto, na verdade estava sendo constrangedor pra ambos- você começo a pedir para que bem...você sabe...acontecesse. Eu resisti juro que resisti Mellanie, mas teve uma hora que foi incontrolável, com todo respeito eu te acho tão linda, quando me dei conta eu já estava totalmente sem roupa e você quase, estava unicamente de sutiã, eu coloquei a camisinha e quando estava quase acontecendo eu percebi a burrada em que estava preste a fazer, quer dizer não que eu não quisesse mas eu sei que você não tinha noção do que estávamos fazendo. Depois disso eu te ajudei a se trocar e fui embora super arrependido pelo o que já tinha rolado
Mel: Meu Deus Zayn –coloquei as mãos na boca indignada- que vergonha, desculpa eu...eu nem sei o que dizer
Zayn: Não precisa se desculpar, eu preciso me desculpar! Você estava bêbada não tinha noção do que estava fazendo, já eu não posso dizer o mesmo de mim estava perfeitamente sóbrio, desculpa ter te desrespeitado eu sou mesmo um perfeito idiota, eu não queria que as coisa chegasse até esse ponto
Mel: Tá tudo bem Zayn você só queria ajudar –olhei no fundo dos seus olhos- além do mais acabou que nem aconteceu nada não é!?
Zayn: É, não chegou a acontecer
Mel: Vamos esquecer isso ta bem? Obrigada por ter me contado tudo
Zayn: Depois do que aconteceu era o mínimo
Mel: De qualquer jeito, obrigada


Tentei aparentar que estava tudo bem mas por dentro eu estava morrendo de vergonha, vergonha de mim, eu imaginava a cena que Zayn descreveu e eu não conseguia acreditar que aquilo realmente aconteceu, mas os fatos não o deixavam mentir, era obvio que ele estava dizendo a verdade. Depois disso terminamos de comer a sobremesa e fomos embora, durante o caminho conversamos mas percebi que estava um clima tenso, e acho que temos motivos de sobra pra estar nesse clima estranho.


Zayn: Está entregue –falou enquanto abria a porta do carro pra mim e eu desci-
Mel: Eu me diverti bastante essa noite
Zayn: Eu também –ele sorriu e colocou a mão no meu rosto fitando minha boca- será que eu posso?
Mel: Desculpa Zayn, mas eu preferia que hoje não
Zayn: Eu sabia que você me odiaria depois que eu te contasse tudo –abaixou a cabeça-
Mel: Não Zayn, não é isso eu já disse que está tudo bem não disse?
Zayn: Então eu não entendo, por que você não quer? Quer dizer, eu sou feio, eu não te atraiu mais?
Mel: Que besteira, você é gostoso pra caralho
Zayn: -riu- Então eu juro que não entendo mesmo
Mel: Ultimamente eu ando confusa, eu não quero ficar com ninguém sabe? –menti- preciso de um tempo só pra mim, pra colocar a cabeça no lugar, eu acho que todo mundo já passou por isso algum dia, ou então eu que sou mesmo uma estranha
Zayn: Pode ser, de todo jeito eu gosto de pessoas estranhas sabe!? Especialmente quando se trata de você
Mel: Eu nem preciso dizer o mesmo sobre ti porque já declarei meu amor platônico outro dia
Zayn: Talvez não seja tão platônico assim –me encarou alguns segundos- desculpa qualquer coisa ta!?
Mel: Não tem porque pedir desculpas, sério
Zayn: Me liga qualquer dia, você sabe como me encontrar
Mel: Pode deixar, eu ligo
Zayn: Bom, então eu vou indo –se despediu com um beijo no rosto, eu diria que demorado demais -
Mel: Obrigada pelo jantar
Zayn: Eu que agradeço Mel



Fiquei ali na calçada alguns segundos até que ele finalmente fosse, que diabos eu tenho na cabeça!? Se as poucas amigas que eu tive no Brasil me vissem agora teria me internado em um manicômio com certeza, eu sempre fui louca pelo Zayn, eu falava dele o tempo inteiro, depois do Justin ele sempre foi o meu preferido, até o momento em que aconteceu aquela história da qual vocês já conhecem e que me fez passar a odiar o Justin com todas as forças, depois disso Zayn se tornou o primeiro, em outra palavras ele era o único artista que eu admirava porque o meu ídolo mesmo havia morrido pra mim. Tudo bem essas história já foi esclarecida, mas de qualquer jeito eu acabo de recusar um beijo do Zayn Malik, o cara pelo qual eu ficava imaginando como seria quando eu o encontrasse, eu fazia vários planos na minha cabeça do que dizer de como agiria, cheguei até imaginar nós dois juntos, como um casal sabe? qual é, que pessoa nunca se imaginou namorando um arista que goste muito? Comigo não seria diferente. Zayn é tudo o que eu imaginava e mais um pouco ele é um cara encantador, é lindo por fora e creio que por dentro mais ainda, nos damos super bem, me divirto quando estou com ele e é obvio que ele me atrai demais, ele é uma puta de um homem gostoso, mas porque agora não parece fazer sentindo nós dois juntos? Porque eu recusei um beijo dele se minha boca estava doida pra explorar a dele? 

Fui subindo até o meu apartamento me questionando sobre todas essas coisas confusas e quando entrei no mesmo talvez eu tenha encontrado a resposta para as minhas perguntas. Me joguei no sofá em cima do meu belo ursão o abraçando, quem sabe eu quisesse estar abraçando quem me enviou o presente...ou talvez não, afinal ele é tão magrinho e esse urso é tão fofão e macio...quem eu quero enganar? Obvio que eu preferia estar abraçando ele, mesmo que ele seja puro osso eu preferiria que fosse ele aqui comigo me abraçando e me chamando o tempo inteiro de ''minha princesa''
 
Mel: Nada contra você viu amorzinho!? Você é meu lindão –acariciei o urso-


Além de tudo dei de conversar com ursos, mais alguém ai além de mim tem a certeza de que eu estou ficando maluca!? Ri sozinha por tamanha tolice, peguei meu celular e resolvi ligar pro Justin para agradecer o presente, o motivo é somente esse e não porque eu esteja morrendo de vontade de falar com ele ok!?...OK! Sei que ele está trabalhando mas garanto que vai ser bem rapidinho. Peguei o iphone e voltei a deitar em cima do ursão, coloquei pra chamar em seu numero na minha agenda e logo ele atendeu


Justin: Eu estou sonhando ou você está mesmo me ligando? – uma voz roca soou do outro lado da linha-
Mel: Oi pra você também viu!?
Justin: Oi minha linda
Mel: Por que sonhando? –perguntei sobre o seu comentário-
Justin: Você nunca me liga, sempre sou eu que te procuro
Mel: Hoje eu quis te ligar, tá reclamando!? Não ligo mais 
Justin: Não é isso, só estranhei
Mel: Hm...Ocupado?
Justin: Um pouco
Mel: Desculpa
Justin: Pelo que?
Mel: Por te atrapalhar
Justin: Nunca fiquei tão feliz em ser atrapalhado
Mel: -ri- É tão ruim assim ficar ai!?
Justin: Na verdade não, eu reclamo mais eu amo isso aqui
Mel: Você trabalha demais
Justin: Verdade
Mel: Vai pra casa então, está tarde
Justin: Eu não posso ir agora
Mel: Pelo menos já jantou?
Justin: Já e você?
Mel: Também – ele riu- ei por que está rindo?
Justin: Você se preocupa comigo.
Mel: Eu nunca disse isso
Justin: Eu sei que não vai admitir
Mel: Não mesmo
Justin: Eu sei
Mel: Liguei pra agradecer o presente -mudei de assunto-
Justin: Você gostou? Eu pensei em você assim que vi ele
Mel: Eu amei, estou abraçada com ele agora
Justin: Eu tenho ciúmes
Mel: Mas eu queria que fosse você em vez dele
Justin: O que?
Mel: Nada!
Justin: Repete?
Mel: Não!
Justin: Eu ouvi
Mel: Droga!
Justin: -gargalhou- meu amor...
Mel: Oi
Justin: Mais que convencida, quem disse era pra você?
Mel: Hello, só tem nós dois na ligação
Justin: Poderia ser pra alguém aqui no estúdio
Mel: Mas não era
Justin: Não?
Mel: Não! - nós dois rimos- Justin?
Justin: Diz...
Mel: Não me dá mais presentes não tá!? Por favor.
Justin: O que? Mais por quê? Eu pensei que tivesse gostado
Mel: Não é isso, eu amei o ursão ele é maravilhoso
Justin: E então...?
Mel: Eu não quero que fique gastando o seu dinheiro comigo
Justin: Mel você sabe que isso não faz a mínima diferença na minha conta bancaria não sabe? Não se preocupa
Mel: Mesmo assim Justin
Justin: Princesa esqueci isso, vou ter que desligar agora Scooter está me chamando aqui... vamos jantar amanhã?
Mel: Se você não me der outro bolo
Justin: Não vou dar -riu-
Mel: Então tá
Justin: Passo ai no mesmo horário
Mel: Ok, bom trabalho
Justin: Obrigada linda, boa noite, fica com Deus
Mel: Você também


Desliguei o telefone sorrindo assim como todas as vezes em que eu falo com ele, me levantei e fui pro meu quarto trocar de roupa, coloquei um pijaminha rosa de florzinhas, me joguei na cama e fiquei pensando em como havia sido o meu dia, me lembrei que eu nem ao menos contei pro Justin que fui jantar com o Zayn, mas não tem problema amanhã se der eu conto. Meio a esses pensamentos eu acabei adormecendo.

(...)

Agora são exatamente 4h da tarde, é domingo. Depois que eu acordei vim direto pra casa da Caitlin e fiquei o dia todo aqui com ela e com as meninas, Cait chamou Tifany e algumas garotas da escola pra virem pra cá e passamos o dia comendo, vendo filme e jogando ‘’war’’. Cruzei com o Christian algumas vezes pela casa, mas ele nem me deu bola, muito pelo contrario se eu chegasse na cozinha e ele estivesse lá o que foi exatamente o que aconteceu, ele simplesmente ia embora dali, parece que ele estava me evitando todos perceberam, parece não, ele está me evitando a muito tempo isso é um fato.
Normalmente eu fico desanimada domingo a tarde, mas hoje eu estava agitada...o motivo? O motivo é que vou jantar com o Justin, a algum tempo atrás eu não fazia idéia de que ficaria tão feliz simplesmente pelo fato de sair com o Justin pra jantar, alias a algum tempo atrás eu nunca concordaria em sair com ele, mas como diz o ditado o mundo dá voltas. Quando deu 6h me despedi das garotas e fui pra casa, eu ainda tinha que me arrumar. 


Vim ‘’voando’’ durante o caminho, eu normalmente demoro bastante a me arrumar então tinha que chegar bem rápido. Assim que entrei joguei a chave da moto em qualquer canto da sala e fui direto pro banheiro tomar um banho. Depois sequei meus cabelos com o secador e o escovei o deixando bem liso. Sai do banheiro colocando a minha roupa, peguei o segundo vestido que comprei no shopping aquele dia com a Caitlin, eu gostava mais do primeiro porém eu usei ontem no jantar com o Zayn e esse não deixa de ter o seu encanto. Me troquei e fui fazer a maquiagem, fiz uma maquiagem média, nem muito clara e nem muito escura caprichei no rimel dessa vez. Quando terminei de me arrumar, era exatamente 8h02min. Me sentei no sofá e fiquei esperando o Justin chegar


(...)


Sabem que horas são agora? 10h21min da noite, e vocês acham que o Justin apareceu? Não, ele não apareceu, duas horas e vinte e um de atraso, eu não chamaria isso de atraso e sim de bolo, pela segunda vez tomei um bolo dele e sabem o que me deixa mais irritada!? Assim como ontem eu fiquei um tempão me arrumando preocupada em ficar o mais bonita possível, pra no final, pra no final nada! Ontem havia ficado brava com essa situação mas hoje além de brava eu fiquei decepcionada, não quero ursos nem bilhete de desculpas eu queria que ele estivesse chegado no horário.Sabe o que é ficar duas horas sentada nesse sofá plantada esperando, esperando e nada!? Pois bem, talvez já esteja na hora dessa história maluca terminar, já esteja na hora de eu acordar pra realidade, não dá pra ficar deixando ele me usar dessa maneira e me fazer de seu brinquedinho pra sempre. Levantei do sofá já estava com as pernas adormecidas de tanto ficar sentada ali, fui até meu quarto arranquei aquele vestido e o joguei enfurecida em qualquer parte do lugar, olhei no sofazinho de canto que tem ali e vi o urso que o Justin me deu ontem no qual eu havia colocado naquele local hoje cedo


Mel: Por que ele fez isso comigo de novo hein?


Caminhei até o urso me lamentando e deitei no sofá em cima ele o abraçando e xigando o Justin de todos os nomes ofensivos que encontrei no meu vocabulário, tadinho do urso além de tudo agora ele vai ter que ficar ouvindo minha reclamações. 


Ouvi o toque do meu celular soar longe em algum lugar do apartamento, me levantei seguindo o som e o encontrando dentro da bolsa em cima da mesa de centro da sala, ainda bem que meu celular tem um toque alto caso contrario eu nunca o encontraria ali. Peguei ele e olhei no visor: ‘’Justin’’


 Fiquei pensando se atenderia ou não, no estado em que eu estou capaz de xingá-lo de nomes que nunca havia dito antes então optei por recusar, logo chegou uma mensagem dizendo ‘’atende’’ e o celular voltou a chamar, minha vontade era recusar novamente mas não sei porque diabos acabei atendendo.

Justin: Mellanie? –não disse nada- olha eu entendo que esteja chateada mas deixa eu me explicar
Mel: Eu não quero explicações
Justin: Eu fiquei preso no estúdio de novo, não deu pra avisar antes e...
Mel: Trabalho, trabalho, trabalho
Justin: Não fala desse jeito, por favor
Mel: Quer que eu fale como? obrigada Justin por me dar o bolo pela segunda vez seguida, você foi muito gentil quer um pirulito? –fiz tom irônico-
Justin: Tenta me entender, essa vida não é fácil pra mim também
Mel: Eu tento te entender Justin, na verdade eu fui compreensiva demais ontem, mas eu não sou otária! Pela segunda vez cara? Você está pensando que eu sou uma dessas garotas que você pega por ai faz o que bem entende na hora que quer e elas aceitam tudo calada só porque você é o Justin Bieber? Sinto lhe informar mas eu não sou igual a elas, eu não vou ficar aceitando seus bolos desse jeito eu to pouco me fodendo pra quem você é ouviu bem!? Tu marcou um compromisso comigo e tinha que ter aparecido ou a única responsabilidade que você tem é com o seu trabalho? Se for olha é melhor a gente deixar de se ver porque não to afim de ter que...

Justin: Calma ai Mellanie, não termina. Eu sei que errei eu admito, mas me perdoa é muita coisa pra minha cabeça, é trabalho, escola, mídia, fãs....eu estou tão esgotado que acabo não dando conta de tudo
Mel: Beleza, mas por causa disso eu que tenho que sofrer as conseqüências? Olha, ontem eu aceitei de boa porque afinal você me deu um explicação e também eu acabei saindo com o Zayn, não foi tudo perdido sabe!? – eu queria lhe afetar, estava com muita raiva -
Justin: Você o que?
Mel: Eu sai com o Zayn – ouvi um barulho como se algo quebrasse- a gente foi jantar ontem a noite.
Justin: Você tá zoando né!? Tá dizendo isso só porque está chateada e quer me afetar!
Mel: Não eu sai mesmo com o Zayn, se duvida pergunta pra ele, fomos a um lugar maravilhoso e ele....
Justin: NÃO CONTINUA PORRA!!
Mel: Mas foi você que perguntou
Justin: EU AQUI IGUAL UM OTÁRIO PREOCUPADO POR TER CANCELADO O JANTAR ONTEM ENQUANTO VOCÊ CURTIA COM O DESGRAÇADO DO ZAYN!?
Mel: Era pra mim ter curtido com você, isso se você tivesse chegado
Justin: EU NÃO TO ACREDITANDO NISSO!
Mel: Para de gritar comigo droga!
Justin: COMO VOCÊ QUER QUE EU FALE? VOCÊ FICOU COM O ZAYN CARALHO!
Mel: Eu posso falar ou tá difícil?
Justin: O QUE VAI DIZER? O QUANTO ELE É MELHOR DO QUE EU, O QUANTO VOCÊ PREFERE ELE?
Mel: Eu não vou dizer isso, se fosse assim eu teria o beijado ontem quando ele tentou
Justin: Isso quer dizer que –ele abaixou um pouco o tom de voz- vocês não ficaram?
Mel: Não Justin, não ficamos! Oportunidade não faltou porque ele queria viu
Justin: AQUELE FILHO DA PUTA TENTOU ALGUMA COISA COM VOCÊ!? –voltou a alterar o tom-
Mel: Será que dá pra abaixar esse tom? Eu já disse que nós não ficamos porra
Justin: Desculpa –ouvi ele respirar fundo- mas ele tentou te beijar, como você quer que eu fique?
Mel: Eu recusei e isso é o que importa. Se bem que se eu soubesse que levaria outro bolo seu hoje, eu mesma teria beijado ele
Justin: Não repeti isso Mellanie, sério você não sabe o quanto ouvir isso me magoa
Mel: E ficar plantada não magoa!?
Justin: Olha eu vou ter que desligar, preciso fazer uma coisa aqui mas por favor tenta me entender
Mel: Não to acreditando, além de tudo você vai desligar?
Justin: Boa noite minha princesa, durma bem, depois eu te ligo
Mel: Justin? –ele tinha desligado-


Eu não acredito que além de tudo ele desligou, além de não aparecer pro jantar pois segundo ele tinha que trabalhar coisa que eu já estou começando a duvidar, além de tudo isso ele não tem tempo nem pra ficar no telefone comigo, definitivamente eu não significo nada pra esse garoto.
 Voltei até o sofá em que eu estava antes no meu quarto ainda mais estressada e decepcionada, deitei lá com o urso que ultimamente está sendo o meu melhor amigo já que agora nem o Christian eu tenho mais. Fiquei lá deitada com ele e depois de me acalmar um pouco cochilei ali mesmo.


(...) 


Acordei zonza com um barulho perturbador vindo da companhia, levantei cambaleando mal tinha acordado, quando passei pela sala pude ver o horário no relógio e era 23h30 da noite, quem estaria tocando minha companhia com tanta precisão a essa hora da noite!? Melhor ir descobrir logo. Quando me aproximei da porta vi um pequeno papel próximo a ela, alguém teria jogado esse papel por de baixo dela? Abri um pedacinho da porta ficando ainda atrás dela pois estava somente com roupas intimas, porém não havia ninguém ali fora. Fechei a mesma e comecei a ler o papel que alguém havia o deixado ali, aquilo estava muito estranho pro  meu gosto


Arregalei os olhos lendo esse bilhete, a pessoa quer que eu vá até a praça da esquina? Mas que diabos é isso? Será um pedófilo querendo me estuprar? Será uma brincadeira do Christian? .....Não, não acho que seja ele afinal de contas estamos brigados. Pode ser o Justin não pode? Na verdade também não creio que seja ele o idiota não tem tempo nem de respirar. Talvez seja a Caitlin, ou o Zayn me pregando uma peça, ou um ladrão de órgãos que queira me matar e usufruir do meu corpo, nunca se sabe não é!? O que eu não posso é ficar aqui na curiosidade, não mesmo. Fui andando até o meu quarto e coloquei uma calça jeans e uma blusa de frio do bob esponja, será que eu deveria mesmo ir até a praça a essa hora? Eu iria correr esse risco? Se eu ficar aqui eu provavelmente vou me arrepender por não ter ido, mas se eu for eu talvez não volte mais, entretanto por que a pessoa diria pra eu me agasalhar? Não deve ser alguém que queira o meu mal,se não, não diria algo assim. 

Peguei meu celular e resolvi ir, fui descendo a rua tremendo de medo devo admitir, a rua estava deserta e isso contribuiu para que eu ficasse ainda mais apavorada. Quando cheguei na praça que haviam mencionado no bilhete, não vi absolutamente nada só as mesmas coisas de sempre. Talvez seja apenas um engraçadinho querendo tirar uma com a minha cara, ou então tenha deixado o bilhete no apartamento errado. Já estava  decidida voltar pra casa quando vejo em uma árvore algo que me chamou a atenção, me aproximei pra ver e nela tinha uma flecha meio amarelo florescente apontando pro chão. Agachei e ali tinha outro bilhete, no mesmo instante comecei a ler


Guardei o papel no bolso direito da calça jeans, eu devo continuar!? Eu devo entrar nesse joguinho de alguém que eu não faço a idéia de quem seja!? De qualquer jeito eu já estava aqui mesmo não estava!? Continuei andando eu sabia onde ficava o posto de gasolina, era virando a próxima rua não era longe.
Cheguei lá e tinha outra flecha colada na porta de vidro apontando pra dentro da loja de conveniência, como ela era florescente acreditei que fosse da mesma pessoa em que me fez estar aqui a essa hora. Entrei na loja e comecei o olhar o ambiente, as pessoas que estavam ali provavelmente deve ter me achado uma maluca a cara que elas me encaravam não negava nada. Andei entre os pequenos corredores procurando entre as prateleiras algum papel ou coisa parecido mas não encontrava nada que fosse semelhante. Olhei mais a frente e tinha um balcão de frutas, as frutas ficavam dentro de um saquinhos transparentes tinha vários tipos de frutas ali, passei reto e fui até os freezers de refrigerante mas não tive sucesso, ali também não vi nada que fosse pra mim. Resolvi então olhar meio as frutas ensacadas, encontrei algo por ali de baixo a um saquinho com maçãs, tinha outro bilhete ao qual eu li imediatamente

Sacanagem, agora eu vou ter que ficar andando até que horas!? A pessoa disse que eu não teria que andar tanto além do mais são quase 00:00 e amanhã eu tenho aula, ou melhor prova! Resolvi ir logo com isso, comecei andar em passos largos eu sabia onde ficava aquela pizzaria, já tinha ido algumas vezes ali com o pessoal do colégio. Quando cheguei fui direto ao estacionamento, segundo o ‘’anônimo’’ ou ‘’anônima’’ era no estacionamento em que teria algo pra mim. Olhei por todo o espaço e avistei um papel grudado no vidro de um dos carros, fui até lá correndo peguei o papel e sai do estacionamento antes que alguém me visse lá e pensassem que estava ali pra roubar algo... quando eu já estava na calçada fora daquele lugar, li o próximo bilhete

Brincadeira, isso nunca terá fim!? Meus olhos estão pesando de sono, porém a curiosidade fala mais alto que qualquer outra coisa, ela é tão grande que chega até me fazer esquecer o perigo em que eu posso estar correndo seguindo ‘’passos’’ de um estranho, talvez eu mesma esteja assinando minha própria sentença. Mesmo tendo consciência disso continuei seguindo caminho até encontrar a tal loja de tapetes, ali na vitrine tinha mais um bilhetinho colado 


Descendo o que? A rua? Eu acho que essa pessoa deveria ser mais especifica eu ainda não tenho bola de cristal. Coloquei a mão nos bolsos da blusa de frio e continue descendo a rua,  só espero que esteja indo no caminho certo não quero fazer esse percurso todo em vão.
Enquanto descia ia olhando por todo canto tentando achar  mais alguma pista, o bom é que a pessoa as vezes colocava umas flechas florescentes e isso me ajudava a achar mais rápido porque meio que brilhava no escuro. A próxima pista foi em uma árvore e nela tinha outra flecha florescente apontando pro papel que se encontrava ao pé da árvore no chão

Essa pessoa me manda descer tanto que jaja eu encontro o inferno, talvez seja pra lá mesmo que ela queira me mandar..Balancei a cabeça tentando não pensar em coisas ruins e ser positiva, se é que tem jeito de ter algo positivo nisso.  Não demorou muito até que eu encontrasse a próxima pista, ela estava colada no murro de uma casa e a mesma dizia 

Só depois de ler que fui notar onde eu estava, estava em frente a Einstein o colégio onde eu estudo, como não notei isso antes? Caralho ele fica longe pra caramba do meu apartamento, eu andei MUITO! Eu não entendo por quê me trouxeram ao colégio? Com tantos lugares me mandaram vir pro meu colégio? Será que é o espírito de alguém que já morreu e voltou somente pra me escrever esses bilhetinhos e me matar ali dentro da escola? Vivem dizendo que ali antes de ser construído o prédio era um cemitério, quem sabe essa lenda seja verdadeira? .....Ai que tolice Mellanie, chega de frescura agora que está acabando você não posso amarelar.

 Entrei no colégio a porta realmente estava aberta, é meio estranho o fato dos seguranças não estarem aqui, já passei aqui a noite algumas vezes e só do lado de fora fica uns três.
Enfim as luzes estavam acessas ali dentro, menos mal chega de andar no escuro né não!? Logo quando entrei no painel onde fica os recados e as novidades do ano, tinha algo grudado

Respirei fundo e continuei, estava impaciente com essa enrolação toda mas de qualquer jeito sinto que isso está chegando ao seu final. É muito esquisito andar assim pelos corredores da escola sem ter ninguém, estou acostumada com ela movimentada e cheia o tempo inteiro. Me aproximei de vagar do meu armário, nele tinha mais um bilhete, espero que seja o ultimo 

Fiquei imaginando o que poderia ter lá dentro, será que colocaram algum bicho peçonhento? Uma bomba relógio? Não me canso de dizer o quanto eu sou inconseqüente vindo até esse lugar no meio da noite, é impossível não pensar em algo ruim até porque isso tudo vem de uma pessoa desconhecida até o momento. Se meu pai soubesse que eu fiz algo parecido teria me botado de castigo por um ano inteiro, talvez até me faria voltar pra casa e tiraria o meu apartamento de mim por dizer que não tenho responsabilidade o suficiente pra morar sozinha, de todo jeito se eu morrer ele não terá tempo de me castigar então e eu não teria que ver a decepção em seu olhar sabendo que fiz algo de errado, estaria no lucro?  Já chega de enrolação, seja o que Deus quiser. Coloquei a senha e ouvi apenas um pequeno estralinho ao meio aquela escola silenciosa, aquilo significava que o armário tinha aberto, respirei fundo mais uma vez e abri o armário bem de vagar quase caindo de cara ao olhar pra dentro dele, O QUE SIGNIFICAVA AQUILO?


             ----------------------------------------------------------
O que será que tem lá dentro? O que irá acontecer?
 Minhas lindas, apesar de achar que ultimamente os capítulos estão ficando um lixo eu demoro muito pra escreve-los vocês nem imaginam o quanto até porque os capítulos estão bem grande ultimamente, então gostaria que comentassem bastante tá bom? Antes tinham mais comentários e tal ): 
 Podem ser sinceras, digam no que acham que devo mudar que eu tento melhorar, apesar de não responder eu leio todos os comentários viu!?
Ah e também se vocês acharem algum erro e quiserem me avisar, tipo: ''nesse paragrafo aqui você escreveu errado'' porque dai eu concerto e fica todo mundo feliz HEHE ;)
Enfim, obrigada, amo vcs

13 comentários:

  1. Continua flor não aguento de tanta curiosidade!!

    ResponderExcluir
  2. CONTINUAAAAA. Primeiro comentarioooo UHUUL Xoxo @BelieberJB_1994

    ResponderExcluir
  3. Omg scrr será que é o justin? To mto anciosa pro proximo cap sério n demora @60nojdb

    ResponderExcluir
  4. Continua. Estttou curiosa.
    *_*
    *_*
    *_*
    *_*

    ResponderExcluir
  5. Vey, deixar com curiosidades não é legal..... Continua logo, eu vou morrer!!!!! Tá ótima sua ib

    ResponderExcluir
  6. lembrei do clipe ollg sera que o justin ta dentro do armario? jfdhgkjfd
    ai mulher continua logo

    ResponderExcluir
  7. Coontinuaa logo muié, pelo amor de Deus, ja to ficando louca com essa IB @xooxotaswag

    ResponderExcluir
  8. continua,mas posta mais rápido por favor

    ResponderExcluir
  9. Hey amor.
    A IB tá perfeita.
    A única parte ruim é q eu sou muito curiosa e vc demora um pouco para postar,mas eu sei.
    Vc já falou sobre isso aqui na IB.
    Mas sério. Tá perfeita.
    Continua,por favor. - @madeoncanada

    ResponderExcluir
  10. AI MEU DEUS TÁ MUITO PERFEITA CONTINUA

    ResponderExcluir
  11. Continua minha linda

    ResponderExcluir
  12. ooooooooooooooooooooooooiiiiiiiiiiiiiiiiiiii!
    Eu sempre leio mais nunca resolvi escrever... mas pqp heim! esta perfeita!!
    Por isso nunca pare de escrever e continua logo pq sou muito curiosa que nem a mel hahahahha
    juuuuuuuuuuuuuuuu parabéns
    BJ SUA FÃ HAHA

    ResponderExcluir